Cresce a aprovação a Bolsonaro e brasileiros são cautelosos em relação à vacina

Pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta segunda-feira (26), aponta que a avaliação positiva ao atual governo foi de 32% para 41% e a avaliação negativa, de 43% para 27%. Sobre a vacina contra a Covid-19, 46,9% afirmam que preferem aguardar os resultados em outras pessoas.

Nova pesquisa nacional CNT/MDA divulgada na tarde desta segunda-feira (26) sobre aprovação ao governo Bolsonaro e outros temas, realizada entre 21 e 24 de outubro, aponta melhora na avaliação positiva ao atual governo federal, de 32% em maio para 41%. E queda na avaliação negativa, de 43% para 27%. Confira ao fim da matéria a íntegra da pesquisa ou no site da CNT.

41,4% disseram que já perceberam melhorias no governo de Jair Bolsonaro em relação aos governos anteriores. Para 30,4%, continua de forma semelhante aos governos anteriores e 26,2% percebem pioras em relação aos governos anteriores

Em relação à gestão de Bolsonaro durante a pandemia de coronavírus, 57,1% dos entrevistados aprovam a atuação do governo federal no combate à Covid-19, enquanto 39,1% desaprovam.

Sobre uma vacina contra a Covid-19, 7,9% dos entrevistados acreditam que uma vacina estará disponível para a população brasileira em geral já em 2020; 59,5%, em 2021; 12,4%, em 2022; 11,0% após 2022; para 4,2%, não haverá vacina.

Há também cautela sobre a produção da vacina, de acordo com o levantamento. Sobre o momento em que gostaria de ser vacinado, 46,9% afirmam que preferem aguardar os resultados da vacinação em outras pessoas; 40,8% responderam tão logo a vacina esteja disponível; e 11,7% não pretendem tomar a vacina.

A pesquisa, realizada em todo o País, traz também a percepção da população sobre a pandemia da Covid-19 e questões relacionadas a economia, como o auxílio-emergencial, preço dos produtos e serviços e renda mensal. Além disso, apresenta dados sobre as eleições municipais, a Operação Lava Jato e o interesse da população em questões políticas.

Foram realizadas 2.002 entrevistas presenciais, em 137 municípios de 25 estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *