Coreia do Norte desenvolveu programas nuclear e de mísseis em 2020, aponta relatório da ONU

A Coreia do Norte manteve e desenvolveu seus programas de mísseis balísticos e nucleares durante 2020 em violação a sanções internacionais, segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) visto pela Reuters nesta segunda-feira (8).

O relatório, elaborado por monitores independentes, diz que Pyongyang “produziu material de fissão nuclear, manteve instalações nucleares e aprimorou sua infraestrutura de mísseis balísticos” e continuou buscando materiais e tecnologia para estes programas fora do país.

O relatório anual para o comitê de sanções sobre Coreia do Norte do Conselho de Segurança da ONU chega poucas semanas após o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, tomar posse.

Um representante do Departamento de Estado dos EUA disse na segunda-feira que o governo planeja um novo tipo de abordagem em relação à Coreia do Norte que inclui uma revisão completa com aliados “sobre opções contínuas de pressão e o potencial para qualquer diplomacia no futuro”.

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, e o ex-presidente dos EUA Donald Trump se reuniram três vezes entre 2018 e 2019, mas não conseguiram progredir nos pedidos dos EUA para que Pyongyang desistisse de seus armamentos nucleares e nas demandas da Coreia do Norte pelo fim das sanções.

No último ano, a Coreia do Norte apresentou novos mísseis de curto-alcance, médio-alcance, de lançamentos por submarino e mísseis balísticos intercontinentais em desfiles militares, informa o relatório da ONU.

Embora não tenha havido testes nucleares ou de mísseis balísticos em 2020, Pyongyang “anunciou a preparação para testes e produção de novas ogivas de mísseis balísticos e o desenvolvimento de armas nucleares táticas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *